segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Envelopamento de Veículos

Nos últimos anos, o Brasil viveu uma onda de envelopamentos de carros. Os efeitos podem gerar um belo visual, num primeiro momento, mas o resultado pode não sair como esperado e ainda apresentar degradação rápida com o tempo, comprometendo a pintura original do veículo, caso não conte com um bom material e um profissional experiente para a aplicação.

Para saber mais sobre envelopamentos de carros e eliminar as dúvidas, detalhamos alguns aspectos bastante importantes a serem considerados na hora da pesquisa do serviço e aplicação do material.


Comunicação Visual em Curitiba




Fique por dentro do assunto:


O envelopamento de carros com PVC é a adesivagem de uma fina película de vinil na mesma cor do veículo ou, em alguns casos, com partes em cores diferentes, com intuito estético. A técnica permite obter uma proteção prolongada da pintura contra os danos causados pela luz do sol, arranhões e minúsculas batidas. Além disso, o material é barato e permite a troca com maior frequência.

Antes de envelopar é importante saber que ao adesivar mais de 50% do carro, a cor do filme deve ser a mesma da original do veículo, descrita na documentação. Caso você utilize outra cor e seja parado em uma blitz ou fiscalização, esse detalhe poderá te trazer dor de cabeça!


Maneiras de envelopamento de carros:


A maneira de envelopamento com PVC vinil é a mais utilizada atualmente. Trata-se de um adesivo mais acessível que recebe um preparo na parte externa para aumentar a proteção à pintura do veículo.

Existe também um adesivo, totalmente transparente, composto de poliuretano que confere alta resistência aumentando a proteção da lataria do veículo contra riscos e pequenos amassados.

Outra modalidade que começa a surtir efeito bastante interessante e eficaz é o envelopamento líquido, feito com uma tinta. É uma opção que elimina o risco de bolhas e má colagem dos tradicionais adesivos, além de permitir a utilização de buchas para a lavagem do carro, protege de riscos e dos raios ultravioletas emitidos pelo sol.


Técnicas do envelopamento de carros:


Para a aplicação o profissional utiliza a técnica com uma espátula colando por etapas e raspando com cuidado para garantir que não formarão bolhas, muito comum em uma má aplicação nesse tipo de envelopamento.

Já no envelopamento líquido a aplicação da tinta espacial é feita de maneira uniforme sobre todo o veículo. Ao secar, essa tinta transforma-se em uma película. Esse tipo de envelopamento elimina os riscos de bolhas.

Antes de começar o processo, é indicado que o veículo seja lavado. No entanto, é importante que a lavagem seja sem a finalização com cera, pois ela contém silicone na composição, o que prejudica aderência.


Cuidados com a manutenção do envelopamento de carros:


O envelopamento pode deixar o carro com um estilo mais personalizado e ainda proteger a pintura contra as ações do tempo, porém alguns cuidados devem ser tomados para que o efeito gerado pela película não seja perdido.

A maioria dos adesivos, de boa qualidade, possui um tempo de vida útil estimado pelos fabricantes em sete anos, quando deve ocorrer a troca. Caso contrário, poderá perder toda a garantia de proteção e aparência proporcionada pelo filme. Ainda antes de atingir o tempo de garantia podem ser necessários pequenos reparos, que devem ser realizados no estabelecimento onde a aplicação foi feita.

Caso o processo seja realizado somente em uma parte do veículo, a cor da lataria que ficou exposta pode sofrer alterações e essa diferença será percebida com a retirada do filme. Uma dica simples é utilizar cera com proteção solar, caso não haja qualquer outra forma de proteção.


Aspectos que o envelopamento de carros deve influenciar:


Diversos fatores podem contribuir positivamente ao realizar o envelopamento. O sol emite luz com raios ultravioletas que podem queimar e manchar a pintura do veículo deixando-a ressecada. A película nesse caso é mais eficiente que a aplicação de cera. Ela permite poupar tempo não sendo necessário o enceramento semanal.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, a técnica não gera qualquer dano a pintura ou a lataria, mas, para isso, é necessário que seja utilizado um material de qualidade comprovada e aplicado por um profissional experiente. A recomendação, ao retirar a película, é utilizar um removedor de adesivos para eliminar os vestígios de cola e a pintura ficará intacta.

Você já envelopou seu carro. Conte para a gente quais são seus cuidados com seu veículo após aplicação!

Nenhum comentário:

Postar um comentário